terça-feira, 28 de março de 2017

E agora algo completamente diferente... (2)


     Faço aqui uma pequena pausa das notícias nacionalistas para partilhar convosco esta breve palestra pelo Prof. Mike Brown, do Instituto de Tecnologia da Califórnia. O Prof. Brown tem andado nas bocas do mundo por fazer parte de uma equipa de cientistas que poderá ter descoberto um novo planeta muito para além da órbita de Plutão - o Planeta Nove.

Neste vídeo, ele começa por explicar-nos como é que a ciência descobriu, no passado, os planetas Úrano e Neptuno e o planeta-anão Plutão. O caso de Neptuno é especialmente interessante, uma vez que este planeta foi descoberto a partir de uma análise de várias anomalias aparentes nas observações telescópicas de Úrano. Essas anomalias observacionais levaram os cientistas do passado a inferir, acertadamente, que haveria um corpo celeste mais além de Úrano e que esse corpo celeste ainda desconhecido estaria a influenciar a órbita do sétimo planeta.

O mesmo processo está agora a ser utilizado para tentar localizar o Planeta Nove. Com base em observações das órbitas extremamente alongadas de vários corpos celestes localizados na Cintura de Kuiper (Sedna, Biden, Eris, etc.) o Prof. Mike Brown e a sua equipa estão convencidos da existência de um nono planeta. Eles têm uma vantagem que os seus antecessores não tinham: o acesso a simulações de computador que lhes permitiram simular e reconstituir a evolução do sistema solar ao longo de milhares de milhões de anos e inferir a órbita do Planeta Nove, para além do seu diâmetro e massa aproximados.

Pelo meio, o Prof. Mike Brown explica-nos porque é que Plutão já não é considerado um planeta.


______________ 
Ver também: 

Hoje é o dia de Plutão! Excitante!!!
E agora algo completamente diferente...

segunda-feira, 27 de março de 2017

Mais um excelente artigo da Helena Matos


A grande Helena é uma das poucas coisas boas do Observador da "direitinha" da imprensa "tuga":

«A esquerda e os jornalistas-activistas deixaram cair os operários para apostarem no ressentimento. Os radicais islâmicos são os grandes beneficiários da troca da luta de classes pelo multiculturalismo.»

[Nota do blogueiro: o fenómeno descrito acima tem um nome, embora HM não o utilize: marxismo cultural!] 

«(...) chega aqui um cidadão marroquino que pretende “uma orientação islamita mais radical” para o seu país (de cuja capital Lisboa dista tanto quanto de Madrid) e Portugal trata-o como se ele fosse um defensor da democracia: concede-lhe asilo, mais cama, roupa lavada, uns subsídios e presumo que alimentação confeccionada segundo os ditames da sua “orientação islamita” devidamente identificados naquele manual para “Acolhimento de refugiados” editado pela a Direcção-Geral da Saúde que nos recomenda coisas tão extraordinárias quanto “Fique atento aos seus próprios preconceitos e preferências e coloque-os de lado” para em seguida discriminar todas as formas de preconceito dos ditos refugiados que temos de respeitar com escrúpulo e que vão desde as “restrições de género consubstanciadas na recusa de mulheres serem observadas ou cuidadas por profissionais do sexo masculino. É de extrema importância que estas limitações sejam esclarecidas e respeitadas, para que o apoio tenha a maior qualidade possível” ao problema do sabor a baunilha nos pudins e as passas de uva nos bolos pois há o risco de as mesmas terem sido conservadas com álcool. (Sem esquecer a necessidade de desinfectar as cozinhas para que as mesmas não fiquem conspurcadas pelo lombo de porco ou pela caixinha de banha.)»

Há muito mais para ler aqui. O único defeito da crónica é que HM atribui à Esquerda a exclusividade desta atitude, quando na verdade a "direitinha" globalista é tão culpada pela islamofilia aguda das nossas instituições quanto o esquerdalho.

domingo, 26 de março de 2017

MNE turco avisa: «As guerras santas vão começar em breve na Europa!»


Um muito obrigado! ao Dr. No por nos ter trazido aqui esta curiosa notícia.

O ministro dos negócios estrangeiros da Turquia, um caramelo de pele sebosa e luzidia chamado Mevlut Cavusoglu, tem umas opiniões muito sui generis acerca das relações entre a Europa e a Turquia. Ora reparem, caros leitores:




Ouviram? Com a Turquia ninguém fala de qualquer forma e feitio, pá! A Turquia é uma coisa muito chique e fina, a verdadeira capital do Islão, que até já tem 2 mil milhões de seguidores, apesar de só ter 1,6 mil milhões! Portanto, obedeçam, seus míseros europeus!

Ora, este Mevlut Cavusoglu é precisamente o pirolito irresponsável que tentou inflamar a comunidade turca de Roterdão durante uma manifestação pró-Erdocão, tendo sido banido pelo governo holandês. A polícia dos Países Baixos teve mesmo de recorrer a cães e a canhões de água para dispersar o turcalhame mais agressivo.

Para os turcos, aliás, até o primeiro-ministro reeleito Mark Rutte, um mero lacaio globalista com cara de pedófilo, é um nazi! Mais do que isso, a sociedade holandesa como um todo ainda tem "resquícios nazis", nas palavras do ditador Erdocão.


Eis alguns turcos a tornar a Holanda mais vibrante...

Mas voltando ao Mevlut Cavusoglu, a certa altura o turco seboso disse algo muito interessante: «Vocês, no Ocidente, pensam todos da mesma forma. Para onde é que vocês irão? Para onde estão a levar a Europa? Vocês já começaram a colapsar a Europa. Vocês estão a arrastar a Europa para o abismo. As guerras santas vão em breve começar na Europa!»

Terá sido apenas uma promessa eleitoral para não cumprir ou uma profecia prodigiosa que devemos levar a sério? Vocês decidem, caros leitores!

_____________________
Leitura complementar:

E Enquanto o Ocidente Dorme, o "Ovo da Serpente" Prepara-se Para Eclodir...(História Maximus)

sábado, 25 de março de 2017

Arnaldo Matos volta a defender o terror islamista contra os europeus!


     Há pouco mais de um ano, trouxe-vos aqui estas palavras revoltantes do comuna Arnaldo Matos, um dos fundadores do ultra-comuna MRPP: «(...) os atentados de Paris, realizados por apoiantes do Estado Islâmico, foram um acto legítimo de guerra em resposta ao imperialismo francês.»

Pois bem, um comuna será sempre um comuna... e ninguém pode acusar o "camarada" Matos de incoerência: hoje, voltou a reafirmar o seu apoio ao terrorismo islâmico, desta feita na sequência do mais recente atentado de Londres:

«O fundador do MRPP, Arnaldo Matos, considera legítimo o atentado de Londres, já que os povos que viram “as suas riquezas e a sua força de trabalho roubadas e exploradas pelo terrorismo imperialista têm todo o direito de utilizar todos os meios ao seu alcance para destruir o imperialismo nos covis das suas próprias capitais.” E avisa que os que fazem atentados na Europa “vão acabar por vencer.” Num editorial do Luta Popular Online, Arnaldo Matos — que não faz parte da direcção do partido e se terá desfiliado em 1982 — explica que se refere aos “povos do mundo” que “todos os dias vêem as suas famílias, as suas mulheres e os seus filhos despedaçados por cobardes bombardeamentos aéreos na Líbia, na Síria, no Iraque, no Afeganistão, no Chade, na Somália e em muitos outros países do mundo”.»

O "camarada" Matos é o pigmeu com cara de bêbado ao meio.

«Num editorial a que deu o título “Tremem as Capitais do Imperialismo/De Novo, Ataque no Coração Londres…”, Arnaldo Matos classifica Londres como “capital do moribundo imperialismo britânico” e avisa que o “imperialismo deve saber que enquanto despejarem terrorismo sobre os povos do mundo, os povos do mundo vão retaliar, têm o direito de retaliar e vão acabar por vencer.”

O fundador do MRPP avisa a pequena-burguesia reaccionária que “os ataques poderão também ocorrer em Lisboa e matar inocentes portugueses, mas que a responsabilidade por esse ataque se ficará a dever única e exclusivamente a essa pequeno-burguesia reaccionária e cobarde, que sustenta os governos do PS, do PSD e do CDS, lacaios do imperialismo.”

Arnaldo Matos explica que se limita a “escrever aquilo que tem a obrigação de pensar e defender um comunista consciente” e diz ainda que “o imperialismo inglês, americano, francês, alemão é o único responsável pelas mortes ocorridas em Nova Iorque, em Paris, em Bruxelas, em Londres, em Nice, assim como nas diversas cidades da Alemanha, onde decidiram ajustar contas com o imperialismo e suas cobardes guerras de rapina e agressão”. O fundador do MRPP acredita que a política imperialista do ocidente vai levar à transformação “das guerras imperialistas em guerras civis revolucionárias no interior dos próprios países imperialistas.”


“Terror bélico faz parte das batalhas”


Quanto ao impacto mediático dos atentados, Arnaldo Matos explica que “a burguesia capitalista imperialista, dona dos mais importantes meios de comunicação social mundiais, estipendia lacaios jornalistas cuja missão é a de convencer a pequena-burguesia – a chamada classe média, que é coisa que efectivamente não existe – que um terrorismo bom, ético, se calhar até santo, é o terrorismo imperialista”.

Arnaldo Matos considera que esse “terrorismo bom” é na verdade “o terrorismo cobarde onde aviadores e sistemas de armas dificilmente alcançáveis matarão todos os dias velhos, mulheres e crianças desarmados dentro dos seus próprios abrigos”. Arnaldo Matos explica que os imperialistas querem convencer a “pequena-burguesia” que existe “um terrorismo mau, imoral, se calhar até diabólico, que é o que ceifa vidas nas marginais de Nice, nas torres de Nova Iorque, nas boates de Paris, na ponte de Westminster, às horas do Big Bem [sic].”

Arnaldo Matos defende que o “terror bélico faz parte das batalhas e é utilizado consoante as necessidades e objectivos dessas batalhas” e volta a apontar a históricos do MRPP: “A pequena-burguesia e os liquidacionistas, como Garcia Pereira e seus comparsas, é que ajudam o imperialismo a praticar o terror contra os operários e os povos do mundo. São cobardes pacifistas.”»

____________
Ver também:

Um traidor para a posterioridade!

Paul Weston: «A família é o grande obstáculo entre o Estado e a Liberdade»


    Já há uns tempos que não publicava aqui um vídeo do Paul Weston, o líder do Liberty GB (Liberdade Grã-Bretanha), o que é uma grande injustiça porque ele é um dos melhores oradores nacionalistas do Reino Unido.

Aproveitando as legendas do Informa Brasil, aqui fica uma palestra sobre Marxismo Cultural e as suas consequências para o futuro da Civilização Ocidental.



____________
Ver também:

Aconteceu mesmo: o novo "mayor" de Londres é muçulmano!
Paul Weston sobre o massacre de Paris: «Quem deixou a raposa entrar no galinheiro?»
Paul Weston sobre o Genocídio Branco (agora com legendas em português!)
Paul Weston: "Você é um racista?"
Paul Weston vs. Cretino da BBC
Afinal ainda há homens no Reino Unido!
Paul Weston: Rotherham é um problema islâmico

A superclasse mundialista continua a incentivar a pedofilia!


     Um muito obrigado! à Leitora por nos ter trazido aqui esta notícia digna de uma episódio da Twilight Zone:

«Peritos escandinavos [de onde mais poderiam ser?] estão a apelar ao emprego de bonecas sexuais feitas à imagem de crianças para impedir os pedófilos de abusar crianças reais.»

Uma das bonecas em causa, apreendidas na Noruega.

«A Fundação Sexpo, da Finlândia, quer que as bonecas sejam disponibilizadas aos pedófilos finlandeses. A Fundação Sexpo baseia a sua opinião num relatório da polícia norueguesa que dá conta do aumento da importação de objectivos de cariz sexual Noruega, em particular de bonecas sexuais parecidas a crianças, fabricadas sobretudo em Hong Kong.

Numa carta aberta redigida pelo director da Fundação Sexpo, Tommi Paalanen, pode ler-se:

"Os nossos serviços e diversos estudos internacionais demonstram que o risco de ofensa sexual contra as crianças pode ser reduzido se houver uma forma alternativa de os pedófilos canalizarem os seus desejos. As bonecas sexuais constituem um dessas formas de canalização. Uma pessoa que gastam tanto dinheiro a comprar uma boneca já tomou a decisão de consumar a sua tendência sexual. É por isso importante que as autoridades aduaneiras e outras que estejam preocupadas com as bonecas sexuais não comprometam a sua disponibilidade."

Comentário do blogueiro: o único mérito que eu vejo na utilização destas bonecas é permitirem a identificação dos pedófilos que eventualmente as encomendem. Tenho muitas reservas em relação aos "estudos internacionais" que dizem que estas bonecas podem evitar actos de pedofilia com crianças reais. Da mesma forma que a esmagadora maioria dos homens normais não se contenta com uma boneca insuflável, duvido muito que a maioria dos pedófilos se contente com uma menina de plástico, por mais realista que ela seja.

A dura realidade é que um pedófilo tem de ser tratado por psiquiatras e afastado das crianças. E se isso falhar, tem de ser quimicamente castrado.

___________
Ver também:

Para aqueles que acham que a esquerda já não tem mais "causas fracturantes" para defender...
Paul Joseph Watson denuncia a crescente relativização da pedofilia nos mé(r)dia ocidentais
«As meninas devem superar o seu desconforto ao ver genitais masculinos»
A podridão dos nossos doutrinadores globais
Esquerda "tuga" não quer que se saiba quem são os pedófilos cá do burgo
Jorge Sampaio: «Não apedrejem os pedófilos! Mas prendam quem viola o segredo de justiça!!!»

sexta-feira, 24 de março de 2017

«Quer queiram, quer não, o futuro somos nós!»


Da página de internet do único partido nacionalista português, o Partido Nacional Renovador (PNR):

«No dia 21 de Março, o PNR realizou um protesto que tinha convocado logo no dia em que foi notícia o cancelamento de uma conferência de Jaime Nogueira Pinto, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa.

A nossa iniciativa, como amplamente divulgámos, enquadra-se na luta que travamos, há anos, contra o pensamento único de matriz marxista, que asfixia a liberdade de expressão a quem não aceita o Sistema instituído, partilhado pelas forças da extrema-Esquerda até ao centro-Direita.

Previmos, assim, a realização de mais este protesto de rua, com um número estimado de cerca de trinta pessoas, com palavras de ordem, distribuição de folhetos alusivos ao facto e uma coreografia simulando a desparasitação da faculdade.

Contudo, veio dar outro colorido à nossa acção, uma contra-manifestação esquerdista, com quase dez vezes mais pessoas que o nosso protesto, excepto por volta das sete horas quando foram chegando mais apoiantes do PNR, totalizando cerca de quarenta a cinquenta pessoas.

Dezenas de estudantes formatados e manipulados pelo marxismo-cultural, acompanhados por dezenas de agitadores esquerdistas (que de estudantes não tinham nada) e por professores, pagos com o nosso dinheiro, mostraram mais uma vez o seu baixo nível com insultos, gestos e impropérios brejeiros. Para completar a ordinarice, como pano de fundo, ouviam-se ininterruptamente os habituais chavões estereotipados, com que nos rotulam, reveladores de total ignorância, que lhes foram incutidos, desde tenra idade, pelo ensino marxista que impera em Portugal.

Viveram-se momentos de tensão após a chegada da polícia. É curioso notar que essa gente que, ao contrário de nós, hostiliza a polícia, só se sentiu à-vontade para subir o tom das ofensas, a partir do momento que um cordão policial separava os dois lados. Até lá, sem as forças da ordem de permeio, estavam bastantes contidos. Os momentos mais quentes deram-se quando, da massa de cobardes que compunha a contra-manifestação esquerdista, choveram objectos arremessados, entre os quais um pino (cone) de trânsito que atingiu Paulo Martins, um dos seguranças de José Pinto-Coelho, acertando-lhe em cheio na cabeça.

Entre gestos obscenos, os esquerdistas cantavam o “Grândola Vila Morena” engasgando-se ridiculamente na letra. Do nosso lado, entoava-se o Hino Nacional acompanhado de vaias e assobios daqueles que, sendo internacionalistas, manifestamente defendem um mundo globalizado e contra as nações. Aos seus gritos de “não passarão” respondíamos com um “já passámos”, facto que verdadeiramente os está a deixar nervosos. E como há imagens que valem mais do que mil palavras, sugerimos que veja a nossa fotogaleria e faça as devidas comparações.

Estivemos na rua, em protesto, entre as 17h30 e as 20h00, dando um sinal inequívoco que só o PNR tem coragem de materializar aquilo que tanta gente pensa, mas não diz, e «dar a cara» por uma luta tão necessária contra o complexo de Esquerda, imposto pelo marxismo-cultural, que domina o ensino, a comunicação social e a sociedade politicamente correcta.

Cada vez mais, os portugueses têm de ter consciência que só poderão contar com o PNR, para se operar a tão necessária mudança de que Portugal precisa. Todos os demais partidos estão reféns do Sistema dominado pela Esquerda e não têm coragem, nem vontade de mudar alguma coisa.»

Marroquino a viver na Europa denuncia: «Os europeus estão a guiar-se por emoções, não pela realidade.»


Um pobre muçulmano, longe da sua cabrinha...


Agora imaginem o que ele faria se deitasse as mãos a algo um pouco mais vivo!...

Por acaso alguém já viu...


...fotos do António Adelino Briote? É que, quando o assassino Pedro Dias matou duas pessoas e feriu gravemente outras três em Aguiar da Beira, foi num instante que os mé(r)dia nos mostraram a fronha dele! Alguns jornais até a publicaram na sua primeira página!... 

Porquê a demora em revelar a fronha do degolador de Barcelos? Os mé(r)dia gostam tanto de revelar fotos de criminosos brancos!

____________
Ver também: