sexta-feira, 12 de junho de 2015

Em Boston (EUA): mais um detido por terrismo islâmico!


«A polícia federal norte-americana (FBI) deteve um segundo indivíduo alegadamente relacionado com o atentado planeado por Usaama Rahim [o "bonitão" na foto ao lado], morto pelas autoridades a 2 de Junho. 

Além de Rahim, no plano estavam implicados David Wright (detido na semana passada) e Nicholas Rovinski, jovem de 24 anos e residente em Warwick (Rhode Island Ilha de Rodes) detido hoje, segundo o FBI. 

Não foi clarificado o tipo de ligação de Rovinski no plano do atentado que não chegou a ser perpetrado. 

Usaama Rahim, que foi abatido a tiro pela polícia e FBI em Boston, tinha planeado matar um agente, tendo para o efeito comprado na Internet três facas de tipo militar, segundo a procuradoria da cidade. 

O homem era suspeito de ter ligações ao grupo extremista autoproclamado Estado Islâmico (ISIS) e recusou entregar aos agentes uma faca militar, tendo sido abatido a tiro. 

O FBI estava a seguir o suspeito há três semanas por alegada ligação ao autoproclamado estado islâmico, noticiou, na altura, a imprensa local.»

Comentário do blogueiro: esta história está muito mal contada. Felizmente, o grande Robert Spencer, provavelmente o maior e mais convincente crítico do Islão da actualidade, explica que o verdadeiro objectivo dos terroristas não era matar um agente da polícia, mas sim decapitar Pamela Geller, por ela ter organizado uma exibição de cartoons de Maomé. 

A propósito, o vídeo abaixo é um exemplo fabuloso de como ser entrevistado quando se detém opiniões politicamente incorrectas. A maioria dos críticos do Islão -e os nacionalistas de uma forma geral- tendem a ceder quando pressionados pelos agentes mé(r)diáticos. Até o antigo líder do BNP, o Nick Griffin, fez figura de urso no Question Time da BBC. Mas Spencer enfrenta brilhantemente os dois jornalistas propagandistas dimiescos deste vídeo, com argumentos e factos sólidos convincentes, não os deixando vilificar a corajosa Pamelar Geller, nem cedendo à chantagenzinha nojenta do "ai, nem todos os muçulmanos são assim!"...

Sem comentários: